quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

2009...


Um brinde ao ano que se finda e dois brindes ao que começa...

O blog anda abandonado, eu sei... A vida anda corrida demais...
Mas falemos desse ano de 2009 que foi um dos mais incríveis da minha vida...
Foi em 2009 que eu descobri que a cura começa pela alma para só depois atingir o corpo... Eu estou curada!!! (Clinicamente, talvez não rs)
O começo do ano foi tão duro, fim de namoro, brigas, mais uma vez indo para o cursinho, enfim... Os 6 primeiros meses foram tão paradinhos que eu não me lembro mais deles.

Mas tudo mudou, a bolsa na Unime (faculdade) caiu como um alento dos céus para minha alma cansada de estudar tantas bobeiras do ensino médio (rs). Inicialmente era um curso que não queria, administração de empresas era apenas uma válvula de escape, em um mês era o curso dos sonhos, não me vejo sendo outra coisa na vida a não ser ADMINISTRADORA DE EMPRESAS(em 2013, claro xD).
O melhor foi tentar um emprego como balconista e ganhar um de assistente administrativa, minto! O melhor mesmo foi colocar minhas idéias em prática no emprego e ser reconhecida por isso, ahh não, menti de novo... Teve algo melhor ainda, se sentir realizada e feliz no trabalho, isso não tem preço...

E de repente, cá estava eu, curada dos males internos e externos... Completamente feliz!!!
Houve dias que cheguei tão cansada que ia me arrastando para faculdade, houve outros que virei a noite estudando e cheguei como zumbi no trabalho e ainda houve aqueles que, apesar de todo o cansaço, eu sorri e agradeci a Deus por tudo de bom que ele me deu... Foi um presente incrível e eu espero que em 2010 as coisas boas continuem acontecendo e se não acontecer por si só, eu lutarei para tê-las.

Feliz 2010 a minha família que passou a acreditar em mim mesmo depois daquela fase idiota e rebelde, aos meus amigos que sempre me apóiam e ficam felizes com meu sucesso, as colegas de trabalho, que me ensinaram muito esse ano(foto),ao C.A por me fazer tão bem e a todos os seres vivos desse planeta...

FELIZ ANO NOVOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!

domingo, 13 de dezembro de 2009

...

É estranho se apaixonar... Querer está sempre junto, conversar, contar sobre seu dia e querer saber como foi o dele... Babar por um sorriso, desejar um beijo e sonhar com um abraço... Esperar que ele peça desculpas e te mime quando faz algo “errado”... Ficar triste esperando uma atitude e reação que não aparece... E todo esse discurso que “somos diferentes e temos que respeitar” fica na teoria... Você quer mais, você quer algo que ele não sabe que você quer, mas que você espera que ele saiba. Entende?
É engraçado como você comporta-se como se nada tivesse acontecido, como se tudo estivesse normal... Isso é engraçado.
Como é estranho se apaixonar... Apesar de ficar triste a saudades insiste em chegar...

domingo, 8 de novembro de 2009

Sobre a TPM

- Sai de perto de mim....
- Você não gosta de mim, não me dá atenção... não fica comigo... SAI DAQUI!

O.o


O que é isso? Essas reações e atitudes contraditórias, essa carência excessiva e a vontade de matar um? O que isso que deixa os nervos a flor da pele? ><
NOSSAAA.... É TPM ;)

Bem vinda!!!

Chegue, cause estragos e depois desapareça e deixa eu me virar para consertar tudo.
Boa e querida amiga.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Apenas um comentário!

Mais um dia corrido de trabalho e faculdade. O cansaço parece me consumir e busco forças não sei de onde para continuar. A verdade é que a recompensa, que vem aos poucos, mas não deixa de vim, é gratificante.

Indo para a faculdade, atrasada como (quase) sempre, ouvi algo hilariante:

“Agora, eu vou excluir o orkut dela, vou me vingar!”

A frase de uma das garotas que estavam a minha frente... Não ouvi toda a conversa, mas esse comentário me fez gargalhar sozinha na rua. Meu Deus!!!!!! Eu desisti de tentar entender as pessoas.

A era da informação é ótima, excelente... Dissemina o conhecimento, dá acesso e tudo mais... Mas eu me pergunto: “Por que as pessoas não usam as ferramentas facilitadoras da sua vida para algo útil?”.
E preço de ser “humano”? Eu não entendo ><
Confesso que nos meus dias mais depressivos desejo não ouvir os comentários das pessoas ao meu redor, me faz mal! Enoja-me! Acho que devo ser alguma alienígena ><
Não entendo certos pensamentos, queria entender (ás vezes, não). Mas pra quê?
Bom... Como o título diz:

É APENAS UM COMENTÁRIO!


Tamires Prado.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

.

Eu farei o que for preciso
Para Te ver
Pois não posso deixar que sigas
Sem me perceber
Não importa a multidão
Só eu sei do que eu preciso
E eu preciso do Teu olhar, do Teu olhar, do Teu olhar...

domingo, 20 de setembro de 2009

O mundo dos negócios!

Uma moça escreveu um email para uma revista financeira pedindo dicas sobre "como arrumar um marido rico".
Contudo, mais inacreditável que o "pedido" da moça, foi a disposição de um rapaz que, muito inspirado, respondeu à mensagem, de forma muito bem fundamentada.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Mensagem/email da MOÇA:

Sou uma garota linda (maravilhosamente linda) de 25 anos. Sou bem articulada e tenho classe..
Estou querendo me casar com alguém que ganhe no mínimo meio milhão de dólares por ano.
Tem algum homem que ganhe 500 mil ou mais neste site?
Ou alguma mulher casada com alguém que ganhe isso e que possa me dar algumas dicas?
Já namorei homens que ganham por volta de 200 a 250 mil, mas não consigo passar disso. E 250 mil por ano não vão me fazer morar em Central Park West.
Conheço uma mulher (da minha aula de ioga) que casou com um banqueiro e vive em Tribeca! E ela não é tão bonita quanto eu, nem é inteligente..
Então, o que ela fez que eu não fiz? Qual a estratégia correta? Como eu chego ao nível dela?"
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Mensagem/resposta do RAPAZ:

Li sua consulta com grande interesse, pensei cuidadosamente no seu caso e fiz uma análise da situação.
Primeiramente, eu ganho mais de 500 mil por ano. Portanto, não estou tomando o seu tempo a toa....
Isto posto, considero os fatos da seguinte forma: Visto da perspectiva de um homem como eu (que tenho os requisitos que você procura), o que você oferece é simplesmente um péssimo negócio.
Eis o porquê: deixando as firulas de lado, o que você sugere é uma negociação simples, proposta clara, sem entrelinhas : Você entra com sua beleza física e eu entro com o dinheiro.
Mas tem um problema.
Com toda certeza, com o tempo a sua beleza vai diminuir e um dia acabar, ao contrário do meu dinheiro que, com o tempo, continuará aumentando.
Assim, em termos econômicos, você é um ativo sofrendo depreciação e eu sou um ativo rendendo dividendos.
E você não somente sofre depreciação, mas sofre uma depreciação progressiva, ou seja, sempre aumenta!
Explicando, você tem 25 anos hoje e deve continuar linda pelos próximos 5 ou 10 anos, mas sempre um pouco menos a cada ano.
E no futuro, quando você se comparar com uma foto de hoje, verá que virou um caco.
Isto é, hoje você está em 'alta', na época ideal de ser vendida, mas não de ser comprada.
Usando o linguajar de Wall Street , quem a tiver hoje deve mantê-la como 'trading position' (posição para comercializar) e não como 'buy and hold' (compre e retenha), que é para o quê você se oferece...
Portanto, ainda em termos comerciais, casar (que é um 'buy and hold') com você não é um bom negócio a médio/longo prazo!
Mas alugá-la, sim!
Assim, em termos sociais, um negócio razoável a se cogitar é namorar.
Cogitar...Mas, já cogitando, e para certificar-me do quão 'articulada, com classe e maravilhosamente linda' seja você, eu, na condição de provável futuro locatário dessa 'máquina', quero tão somente o que é de praxe: fazer um 'test drive' antes de fechar o negócio...podemos marcar?"
---------------------------------------------------------------------
OBS.: Não é a toa que o cara ganha $500.000 por ano !

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Memórias de uma menina sem memória!

A única coisa que lembro é que sempre me esqueço!

Em certa tarde, que eu não lembro exatamente quando, estava andando sem rumo, estava nublado e um vento forte e frio acariciava meu rosto e cantava uma música suave nos meus ouvidos.
Eu esqueci o que estava pensando naquela tarde, nunca mais lembrarei...
Eu sou só lembrança, lembrança de tudo aquilo que esqueci, de tudo aquilo que nem sei se vivi...

Fim.


Tamires Prado.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Vou contar uma piada!

É sobre uma garota/mulher que se vangloriava de nunca ter se apaixonado... Troçava dos bestas que em menos de uma semana de conversa já se diziam “amando”... Ela ria e acredite, era um riso sincero. Mas no fundo ela os invejava, queria ter essa capacidade de “amar” fácil, de se apaixonar, toda essa babozeira...
Certo dia (vamos dizer que o dia foi ontem) um amigo se declarou para ela... Ela ficou surpresa e o lado sarcástico e irônico queria muito fazer troça, mas ela se segurou não que ela fosse uma pessoa boa é que ela estava realmente surpresa. Acho que ela, no fundo, acreditava que só porque ela não é capaz de se apaixonar por ninguém, ninguém se apaixonaria por ela...
O fato é que não é correspondido. E ela foi sincera. Ele quis saber se existe alguém. Ela pensou. “Existe”? Então começa a piada.
Ela começou a catalogar todas as pessoas que ela gosta de conversar... Nada! Nenhum!
Ele insistiu em saber se existia alguém.
Existe! Pasmem existe, mas ela prefere esconder dela mesmo a ter que confessar. Não confessaria para ele, não confessaria para si, não confessaria para ninguém.
Quem é ele? Ela não sabe! Como não sabe? Como gostar de alguém que não conhece?
Não é gostar, é apenas encantamento, vai passar! (Ela diz da boca pra fora)
A verdade é que ela queria que fosse correspondido. Mas como querer sem ao menos dizer a ele? Hahahahahaha
(Nessa hora todos riem, esqueceu? É uma piada.).

Ela nunca dirá que está encantada, porque acredita que vai passar. (talvez passe mesmo) Por que ela não arrisca? E que se dane se ouvir o que não quer. Ela é covarde e pior... Estaria se “igualando” a todos que ela acha “uma piada” por gostar das pessoas, tão rápido.

E quem é ele? Ela não sabe, sabe apenas que ele é como uma droga, quando você tem usufrui ao máximo e nunca fica satisfeita. Sabe apenas que ele a encanta e que ela passaria horas conversando e/ou olhando pra ele. Sabe apenas que ninguém nunca arrancou tantas coisas como ele consegue e pior, sem fazer NENHUM esforço.

Riaaaaaaaaaaaam “... e ela se apaixonou...” (que história mais besta)


Tamires Prado.

sábado, 12 de setembro de 2009

Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida

O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais; há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade… sei lá de quê!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

...

E eu me pergunto: ”Como seria se eu conseguisse externar, através de palavras, tudo que sinto e que existe em meu interior?”.

Acho que as pessoas se assustariam, talvez eu ficasse horrorizada, assustada, consternada... São tantas coisas que se passam aqui (dentro). Tantas histórias que não vivi tantos sonhos que não sonhei tantas lágrimas, que jamais derramei tantos medos, paixões, ilusões...

Que conversa fiada, odeio feriados! Esse tempo ocioso me faz pensar em coisas que, geralmente, não tenho tempo. Que volte os dias normais, que eu me acostume com a solidão imposta por mim mesma, que eu pare de escrever tanta merda e, principalmente, que minha alma volte ao meu corpo e deixe de passear por lugares que nunca estive.

(Amém!)

domingo, 6 de setembro de 2009

Essência.

Por mais que esteja tudo indo bem, ainda falta algo... Será que sempre faltará? Isso é tão injusto. Não me sinto no direito de reclamar... Estou adorando minha faculdade, quero sempre aprender... Tenho um ótimo trabalho que eu adoro, mesmo faltando tempo para algumas coisas, sinto-me bem... Mas esse vazio que insiste em gritar dentro de mim é angustiante.

Eu sempre gritei aos quatro cantos que minha essência é triste, assim como meus olhos... Mas tem horas que não queria que fosse assim... O que falta? Por que estou sempre me afastando das pessoas? Por que essa falta de paciência com elas? x.x

Não sei. Não sei.

Minha mente é meu refúgio...

Fecho meus olhos e mudo para o fundo da minha mente
Todas as preocupações foram levados para o mar
Vejo as mudanças, as faces das pessoas embaçadas
Como sol refletido ou gotas de chuva
Agora todos esses sentimentos, todos esses sentimentos passados
Serão esquecidos no tempo.
Mas hoje eu tenho perdido por estar na minha mente.

Deixar as únicas preocupações que eu tinha em minhas mãos
Longe da luz dos meus olhos.
Apertando forte e tentar
não me esconder de como eu me sinto
Agora sentimentos não significam nada

Eu não posso ter uma preocupação
Eu estou me sentindo
tão sozinho
Destruindo todo esse amor no meu coração

sábado, 29 de agosto de 2009

Never Gonna Be Alone.

Você nunca vai estar sozinho
de agora em diante
Mesmo que você pense em desistir
Não vou deixá-lo cair
Você nunca vai estar sozinho
Vou te segurar até a dor passar

E agora
Enquanto eu puder
Estarei te segurando com ambas as mãos

(...)

Você tem que viver cada dia
como se fosse apenas um
Mas se o amanhã nunca chegar?
Não o deixe escapulir
Poderia ser nosso único dia
Você sabe que apenas começou
Cada dia
Talvez o nosso único dia


Eu já disse aqui que músicas boas nos fazem sentir saudades de algo que nunca tivemos, neh?!
Pois é, é isso xD

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Ele.

Os olhos de gato, fascinam... O sorriso timido, encanta...
Seu jeito misterioso, intriga... Suas mãos grandes parecem ter o toque delicado, instiga o desejo...

Seus braços longos é como um refúgio, convidativo para um longo abraço...


Onde você está? x.x


"Venha, arrombe a porta e me leve embora..."
"Eu venho perambulando por aí
Sempre menosprezando
tudo o que eu vejo
Caras pintadas
Constroem lugares
Que não alcanço

Eu poderia
Ter alguém, você sabe
Que eu poderia usar alguém..."



P.S: Não tente entender x.x

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Tempo.

Trabalho,faculdade,estudar,dormir e no outro dia, tudo de novo...
Que correria, o pior é que eu gosto disso :Pmas ainda falta algo... Não sei o que é, mas falta.

Estou procurando nas pessoas o que falta... Mas, no fundo, sei que não vou encontrar.

O que eu preciso tá guardadinho em algum lugar e logo logo eu chego lá...
Não importa a distância, se for meu eu irei pegar! :D

domingo, 9 de agosto de 2009

Desabafo.

Eu não sou uma pessoa legal, não sei por que as pessoas insistem em me ver de uma forma que eu não sou.
Eu não gosto de pessoas.
Gosto de ficar sozinha.
Não me chame para sair, vou dizer que vou só pra você parar de encher meu saco e depois, fatalmente, te darei um bolo.
Não se apaixone. Eu não amo ninguém.
Não tente me agradar.
Não force uma amizade.
Não tente me entender.
Respeite quando eu não quero conversar, é melhor que receber “patadas”.
Não suponha que já é intimo depois de uma semana de conversa.
Odeio gente com síndrome de fracasso, eu tento ajudar uma vez, duas, três...
Mas tem horas que enche o saco o mesmo discurso pessimista.
Eu não sou livro de auto-ajuda.
O fato de eu ser, momentaneamente, legal, não significa que sou sua amiga e nem que tenho que ser legal sempre.
Não espere NADA de mim.
Eu não tenho nada a oferecer.

Aproveite os bons momentos que eu possa te proporcionar, podem ser únicos. E jamais ache que eu tenho que ser a mesma sempre, porque eu não sou.


P.S: Estou passando por um momento de aversão a demonstrações de carinhos. Evite-os.

Sem mais.

T.P

O que eu sou hoje vai mudar amanhã, graças a Deus. =)

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Que livro você é?


Olhando o blog da Náhi vi um post legal sobre um teste: "Que livro você é?"
Olha meu resultado:

"Morte e vida severina", de João Cabral de Melo Neto

Às vezes você tem uma séria vontade de estapear as pessoas, só para fazê-las acordarem e perceberem as injustiças deste mundo. Como podem viver em seus mundinhos banais, quando há quem passe fome e totalmente à margem de qualquer conforto ou assistência? Esta talvez seja a sua maior revolta. Por isso, você tenta fazer a sua parte. Talvez por meio de um trabalho voluntário, participando de movimentos populares ou somente se exaltando em rodas de amigos menos engajados. De qualquer maneira, você consegue de fato comover pessoas com seu discurso apaixonado e, ao mesmo tempo, baseado numa lógica de compaixão e igualdade que ninguém pode negar.
Essa missão é mais do que cumprida pelo belo "Morte e vida severina" (1966), poema dramático escrito pelo pernambucano Melo Neto que se tornou símbolo para uma geração em conflito com as consequências sociais geradas pelo capitalismo selvagem.


Achei meio exagerado o resultado, mas gostei... E aí? Que livro você é?

Faça o teste aqui.

sábado, 1 de agosto de 2009

=\


"Mais um dia se passou e eu continuo sozinho
Como pode ser? Você não está aqui comigo
Você nem se despediu, alguém me diga por que
Você teve que partir e deixar meu mundo tão frio?"




E verdade que músicas boas nos fazem sentir falta daquilo que nunca tivemos?
Não sei ao certo.
Mas sinto falta.

Sem título.



“Existe a verdade e essa não pode ser abalada. Verdades, porém, a saber, opiniões sobre a realidade, expressas por palavras, há inúmeras e cada uma é tão certa quanto é errada.”

“De maneira nova e mais bonita o mundo se espelha em meus olhos, quando fico de cabeça para baixo.”

Hermann Hesse.

Passei os últimos dias procurando palavras para descrever e escrever no blog, sobre o meu momento atual.
Mas a confusão é tão crescente, que toda vez que tentava escrever, não saía nada que merecesse ser postado. Hoje, olhando de relance minha pequena estante de livros, meus olhos caíram sobre o livro de Hermann Hesse “A arte dos Ociosos” e lembrei-me desses dois trechos. Bom, fiquei aliviada, não preciso dizer mais nada, Hermann Hesse sempre diz tudo por mim.

Dica: Leia o livro é muito bom, mas antes, leia “Conhecendo Hermann Hesse e suas obras”. É difícil entende-lo na primeira leitura, então, leia mais de uma vez.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Itabuna


Você realmente conhece sua cidade?
Eu conheço pouco. As poucas coisas que sei é que Itabuna há algum tempo era grandiosa, prosperava graças ao cacau e era uma cidade rica.
Mas aíii apareceu a vassoura de bruxa e quebrou "meio mundo".

Agora vejo uma cidade abandonada. De um povo alegre e que se contenta com tão pouco.
Voltando do cursinho ontem, vi as pessoas, embaixo de chuva, indo para a "festa da cidade". "Vamos comemorar os 99 anos de Itabuna." Legal.

Agora só falta um motivo para a comemoração.

E se eu pudesse fazer um pedido... Eu pediria "Mais por Itabuna, mais pelo povo grapiúna, mais (o essencial), apenas mais.”.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Laíne, a menina que gostava da chuva.



Laíne adorava a chuva, sempre que chovia lá estava ela, debruçada na janela apreciando aquele lindo espetáculo da natureza. Mas ela tinha um sonho, ela queria sentir a chuva e sempre que pedia a sua mãe para tomar um banho de chuva, ouvia a mesma resposta:
“Você não pode, se você tomar banho de chuva vai ficar doente e morrer, aí você nunca mais verá a chuva, novamente.”

Aquelas palavras não saíam de sua cabeça. Um dia, sozinha em casa, começou a chover. Laíne olhou para os lados, depois olhou pela janela, então as palavras de sua mãe vieram a sua mente. “Nunca mais verá a chuva novamente... nunca mais... nunca...”.

Ela fechou os olhos, pulou a janela e sentiu, pela primeira vez, a chuva!
Levantou sua face para o céu, sorriu e deixou que a água penetrasse em sua alma.
Foi incrível.

Laíne adoeceu. E em seu leito de morte sua mãe repetia: “Eu te avisei, por que você não me obedeceu? Agora, você nunca mais verá a chuva”.

Laíne levantou a cabeça, olhou a mãe nos olhos e disse:

“Quando a senhora vai entender mamãe, que eu preferi senti a chuva, ao menos, uma vez a passar a vida toda apenas admirando-a.”

Laíne morreu.

Repovoando o (sub)mundo!

Apesar dos dados nacionais afirmando a queda da natalidade, a “olho nu” vemos outra realidade.

Na camada mais humilde da população nota-se um grande número de filhos por família. A que isso se deve? Em pleno “século da informação” usar a falta da mesma para justificar o número de filhos já não é mais válido. Só tem filhos hoje em dia, quem quer.

Fato.

O que percebo ao meu redor é um grande número de jovens (crianças e adolescentes) iniciando na vida sexual cada vez mais cedo e engravidando consequentemente.

Discutir as causas é meio complexo, mas onde quero chegar com esse blá blá blá todo?


Simples. Minha irmã, 30 anos, casada, com uma filha, está grávida novamente. Eu viro pra ela e não acredito quando ela diz...

“Mas você nem casa própria têm ainda, trabalha feito uma escrava por um salário de merda, cria sua filha em um padrão que não pode e ainda vai ter outro filho?”

E a resposta dela foi a seguinte: “Você fala assim, até parece que é a gente que escolhe ficar grávida.”


Ai cabow ><>


Filho não é um bonequinho, é responsabilidade pra vida toda. Educação, saúde e moradia (coisas básicas) são caras em países subdesenvolvidos, como o nosso, ou melhor, EMERGENTES. (é um nome mais bonitinho.).


Agora está feito. Será bem-vinda, (a criança) lógico, mas as dificuldades vão aumentar. Não entendo a falta de planejamento de certas pessoas. Eu sou racional demais por pensar assim? Ou uma “insensível” como ela mesma me chamou, por minha primeira reação ser de preocupação e não de entusiasmo. Vai saber!


Só sei que, não é uma verdade absoluta quando dizem que não aprendemos com os erros dos outros. Aprendemos sim... Bastante.



P.S: E lá vai eu para o meu quarto sobrinho, acho que estou ficando velha... =/ hauishaiuhsiuahsiuhaiuhsiuahsiuhaiushiuahsiuhaiushaiuhsiuahsiuhasu


domingo, 26 de julho de 2009

E como será?

Levantei da cama e coloquei o CD para tocar...

E quando “I’m not okay” começou eu me permitir lembrar de antes...

Horas na internet vivendo só aquilo... Era nosso mundo, nossa história, nossa vida.

Às vezes queria que o tempo voltasse e que tudo fosse como antes... Trazer tudo de volta não é possível, mas e se voltássemos para lá?


Ouvindo sua voz eu sinto que estou segura, que tenho tudo que preciso...


Saudades, saudades imensa do tempo em que vivíamos para vocês, que éramos apenas de vocês. Como voltar?


Vocês estão voltando... E agora? Como será?

“Eu só preciso das suas músicas para dar-te todo meu amor”.



Pra sempre...








sábado, 25 de julho de 2009

Nunca foi assim...

Nunca deixei que fugisse do meu controle...

Sempre mantive em rédeas curtas... Ao alcance das minhas mãos...

Mas agora, tudo virou bagunça, não consigo controlar...

E a briga prossegue, eu me seguro ao máximo, mas até quando?

Queria fechar os olhos e esquecer... Mas quando fecho os olhos eu só consigo lembrar e relembrar...

E agora, José? ><

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Foi...

E então eu enviei o e-mail. Estou mais aliviada (acho).
Bom, estou bem por ter conseguido dizer tudo ou quase tudo.
E agora é só esperar o tempo passar. =)


Tudo passa...

Final de Semana.

Enquanto todos comemoram pela chegada do fim de semana, eu me desespero...

São os dias que mais tenho aulas, estou realmente cansada e hoje é só sexta-feira.

O pior é saber que preciso me dedicar mais, preciso arranjar mais tempo e pra isso, acabou, definitivamente, minha sexta-feira. A partir da próxima, ficarei no cursinho das 14:00 ás 22:30. Nossa!!! só de imaginar já cansa... Hoje fiquei das 16:00 ás 22:30 e estou pedindo “arrego”, imagine ><

Mas todo o sacrifício é válido, estou realmente disposta a ser aprovada esse ano, no curso que eu quero e sem esforço, dedicação e algumas privações, não será possível.

Por isso, chega de reclamar, tenho que tentar fixar o último assunto de química, dormir, acordar cedo, depois ir pra aula e quando voltar, estudar mais um pouco. Parece paranóia, as pessoas acabam julgando, mas é preciso e no final, tudo valerá a pena.

Fechando a janela, eu digo. “E lá se foi mais um dia, boa noite!”

Sozinha.

Gosto de voltar pra casa sozinha (depois do cursinho), apesar de não ser muito seguro.

Ontem andei, andei, olhei para os lados, pro céu e admirei as estrelas, senti o vento e uma lágrima rolou.


Estou tão distante de tudo ultimamente, como se minha alma vagasse por aí, fora do meu corpo, visitando outros mundos, outros tempos e vivendo outras histórias...


Às vezes paro e não penso em nada, é estranho >< fico tentando lembrar o que eu estava pensando, mas não tem o que lembrar, porque eu não estava pensando em nada. Eu não estava ali. Onde eu estava?


Há um tempo atrás, o médico disse que eu sofria de “confusão mental”. Comecei um tratamento, que logo abandonei. Agora voltou tudo de novo.


Muitas vezes sinto como se estivesse em outro lugar, não percebo as horas passando e depois de um susto, eu volto e não me lembro onde estive... É angustiante.


Estou só. Não me refiro as outras pessoas. Estou só, abandonada pela minha alma... Ela anda por aí e não me leva, enquanto isso eu fico aqui parada, esperando ela voltar, para seguir em frente...



Gosto da solidão física, da alma, não. =/

terça-feira, 21 de julho de 2009

É que eu preciso dizer...

Só não sei como, nem quando muito menos o quê ><
Só sei que eu preciso dizer, e se tudo der errado, tudo bem, eu não imaginei como seria se tudo desse certo... E como seria o certo?

Eu só preciso dizer... Sem meias palavras, sem rodeios, sem enrolação, eu realmente tenho que dizer... O QUÊ????


Mandarei um e-mail pra você! ><

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Começa assim...




Quietinha, sem muito papo...

Pensativa, carente, solitária...

Sensível, chorona...


TPM ><


E lá vamos nós de novo =)


Falta pouco para a fase agressiva e depois as cólicas e depois, enfim, volta tudo ao normal.

=/

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Frio.


I'm hot, you're cold you go around, like you know
Who I am, but you don't... You got me on my toes.

Coisas de menino (LÊ-SE IRÔNIA)

Foda-se!

Estou pouco me importando com o que eu vou escrever...
Só preciso colocar minha raiva pra fora... AGORA!

Eu era pra ser uma menina normal, mas por algum motivo sou toda estranha...
Primeiro: PQ EU GOSTO TANTO DE FUTEBOL? isso é coisa de menino... (preciso dizer lê-se irônia?) Aff estou mesmo com um péssimo humor.

Isso acontece quando temos um técnico como o CUCA, só a cara dele diz tudo ><
Nunca entendi o pq da contratação dele e ainda não entendo o pq da sua permanência no flamengo --'
Essa diretoria de merda que demora um ano p contratar UM ZAGUEIRO. Não temos zaga... cacete! Willians erra mais passes do que eu quando jogava futsal (sim, eu já joguei e foi lamentável) a bola não chega em Adriano, Léo moura deve tá com a cabeça em Perla --'
e para completar, o JUIZ AINDA ROUBA... pera ai neh??

Futebol é uma merda... Não assistam... Não torçam... Não se apaixonem por um time...
(mentiraaa... x) eu amo meu time e é o melhor do mundo a torcida é foda)

Viu?!

Eu não sou normal!!!!!!!!!!!!!!


CUCAAAAAAAAAAAAAAA VAI TOMAR NO CÚ!!!!
GRATA :*

sem mais.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

"You're My Only Hope" - Lembra?



Quem me conhece há 0,5 segundo pode ter apenas uma certeza sobre mim: “Ela é fã do My Chemical Romance”.

Há quase seis anos atrás eu me lembro que...

Eu me lembro que conheci uma banda... E eu fiquei muito empolgada, fiquei fascinada, encantada, apaixonada... Eram/São cinco caras que de uma forma inesperada entrou na minha vida para mudar TUDO.

E um deles em especial, me faz sorrir e chorar até hoje com as lembranças do passado.


Raymond Manoel Toro Ortiz.


Antes de conhecer a banda eu o ouvir tocar e fiquei fascinada, depois que conheci, bem... Depois...

Uma banda pouco conhecida até então e poucas guerreiras aqui no Brasil buscando conhecer mais o trabalho desses caras... Foi a MELHOR época da minha vida...

Conheci pessoas extraordinárias, fiz amizades para vida toda, vivi momentos inesquecíveis, chorei, gritei, ri, cantei, fui feliz...

E quando eu olho para trás me dá um aperto enorme no peito, uma vontade de voltar tudo de novo e fazer exatamente IGUAL.

Mas o tempo passa, a gente cresce, outras prioridades aparecem... E aquele tempo não volta mais.


Uau! Uma lágrima rolou agora... Lágrima de saudade, muitaaaaaaaa saudade de tudo que passei... que passamos (sei que você ta lendo isso aqui Aninha haha).


Comemorei aniversários do Ray. O povo me chamava de louca, boba, doente mental ahushauihsiuahuisha, mas eu sentia que de algum modo ele sentia toda energia positiva que eu lhe transmitia através dessas “insanidades”. E sentiu, porque no show (ahh o show) ele me devolveu tudo em dobro... Eles devolveram...


Foi incrível.


E depois do show então... Ahh não quero relembrar x.x (rs)


Só queria deixar aqui minha singela homenagem por mais um ano de vida do Ray Toro. O cara que me fez sorri quando eu chorei o cara que me inundou com suas músicas, com o seu som e nos piores momentos me fez pensar em coisas boas...


Hoje, não é mais como antes. Não fico esperando o aniversário dele, nem planejando com antecedência. Na verdade, lembrei no cursinho, colocando a data no caderno (10/07) pensei: “Essa data... Preciso lembrar” e a primeira coisa que veio a minha cabeça foi: “RAY” e depois o aniversário de mainha que foi dia 12/07 (huaishuiahsuiahuishuiahsuiahu).


Então, um brinde a um dos caras mais importante da minha vida.

E que sua música continue “salvando” vidas e que o som da sua guitarra alcance a todos que precisem de uma melodia para se sentir VIVO.



Pra sempre.



Tamy Toro, vulgo CHORONA rs

terça-feira, 14 de julho de 2009

I need to find you.

Eu sempre fui o tipo de garota
Que escondia meu rosto
Com medo de contar ao mundo
O que eu tenho pra dizer





Eu estou exatamente onde eu deveria estar
Vou deixar a luz brilhar em mim
Agora eu encontrei quem eu sou
Não a jeito de segurar isso
Sem mais esconder quem eu quero ser




Você sabe como é se sentir na escuridão?
Sonhar com uma vida onde você é a estrela brilhando
Mesmo que pareça
Que está muito longe

Eu tenho que acreditar em mim mesma
É o único jeito






...Você é a voz que eu ouço dentro da minha cabeça


Eu preciso te achar
Eu vou te achar
Você é a peça perdida que eu preciso.


P.s: Uma pausa na "putaria" hahaha x)





Uma noite Selvagem...

Houve uma época, muito legal por sinal, que eu frequentava um lugar chamado "Amiéf". Conheci pessoas extraordinárias, que vão permanecer na minha vida para sempre... E nessa época, nós brincávamos da seguinte forma:

Nome do Filme: Uma noite selvagem

Elenco: Katharine (confidencial) e Gerard/Geraldo (Alex)

Classificação: (Sem classificação)

Faixa etária: Maiores de 18 anos



Em uma noite quente de verão, ele apareceu entre a multidão de estranhos...
Tinha uma beleza que lhe era peculiar, olhar penetrante, porém distante, uma ar nordestino, vindo diretamente do Ceará...

O nome dele é Gerard, mas no ceará pronuncia-se Geraldo mesmo =x
Andando pelas ruas da Amiéf ele se depara com ela... Katharine, moça pobre vinda da Bahia, com ar inocente e alma pura... Geraldo logo se aproxima, ele quer tirar sua inocência, usurpar sua pureza, assim como fez com quase todas as anjinhas da Amiéf, ele é mau e cruel, tem sede de perversidade...


- Sabes-se onde está, criança? – Ele pergunta olhando-a nos olhos
- Estou perdida, você pode me ajudar? – Ela responde ingênua, com ar constrangido.
- Encontrou o cara certo.

Mal sabia ela para onde ele a levaria...

E Katharine o seguiu, tentou fazer-lhe pergunta, mas ele a calava com um simples olhar... E ela confiou. Seu maior erro (ou não).

Chegando a uma determinada rua, com becos escuros ele a conduziu para o seu “cafofo” lá começaria suas maldades...

- Entre.
- Ta escuro.
- Entre. – dessa vez ele não deixou brecha para discussões e pela primeira vez ela teve medo daquele homem.

- Tire a roupa criança, quero te acariciar.

Katharine chocada tentou fugir, porém ele a segurou...

- Nunca te disseram... Não confie em estranhos?


Ele a puxou e beijou-a até sentir seus lábios tremerem... Uma rendição fácil demais, pensou o “marvado”.

- Agora que você será minha...

Foi quando aconteceu a grande virada...

A pequena “anjo” Katharine jogou Geraldo na cama... Ele ficou assustado. Ela subiu nele e com um sorriso demoníaco disse: “Você não entende nada”

Ela o amarrou, e tirou as roupas dele.
Ali completamente nu e a mercê daquela pequena diaba, ele estava confuso, sempre acostumado a comandar, estava totalmente dominado.

Katharine vai a cozinha pega leite condensado e joga no Geraldo, começa a chupá-lo forte e ele delira de prazer... Ele tenta se soltar, em vão. Em cima dele ela acaricia todas as partes do seu corpo, quando ele não agüenta mais, esperando que ela termine aquele tormento e o satisfaça. Ela para, levanta e diz:

- É apenas uma vingancinha por todas as “anjas” que você levou para o mau caminho e agora, você ficará sem o seu mais eficiente instrumento de trabalho.

Com um machado na mão ela se prepara para arrancar fora o pinto do Geraldo \o/
Só que algo atrapalha...


Continua na próxima temporada.

Data da publicação: 23 de abril de 2009 xD

T.P

P.S: Isso também é chamado de OCIOSIDADE!!! ahsuihaiushiuahsiuhaiuhsuiahusihaiuhsuiahu

domingo, 12 de julho de 2009

Onde está sua sombra?

Em uma noite fria e densa ela caminhava... Caminhava sem saber pra onde, estava sendo guiada por seus instintos, só queria encontrar o caminho que a fizesse ficar longe dali.

De repente uma sombra, de início assustadora, mas algo naquela sombra, que se postava atrás dela, era acolhedor, reconfortante... Sentia-se segura, mas não olhava para trás...

Aquela sensação de que alguém a seguia era a aventura que ela precisava... Até onde a sombra a seguiria? Quando iria atacar? Ela iria atacar?

Enquanto ela andava seu coração aos pulos fazia seus passos acelerarem... E a sombra no mesmo ritmo continuava a segui-la...

Foi quando ela percebeu que ela era a dona da situação... Ela ditava os passos, a sombra não iria atacá-la, ela iria atacar a sombra...

Seguiu para um bosque afastado a cidade, a luz do luar não penetrava ali... Muitas árvores e os sons dos bichos davam um aspecto aterrorizante ao cenário...

Então ela parou abruptamente e virou-se... E lá estava o dono da sombra que lhe seguia, totalmente coberto pela escuridão.

- Devo ter medo de você? – Ela perguntou um pouco ansiosa e não houve resposta...

Ela se aproximou, ele recuou...

- Posso tocá-lo? – Disse com voz embargada. Enquanto levantava sua mão devagar.

Ele a segurou pelo pulso. Encostou-a na árvore mais próxima.

- Você não iria me machucar – Demonstrava certeza.

Ele a solta devagar... Sentindo que ela ofegava, encostou seu rosto no dela... Ela estava preparada para o beijo, mas ele a decepcionou afastando-se. Quando ele ia se virar para partir, ela o agarrou pelo braço e ficando a poucos centímetros do rosto da “sua sombra” ela pode ver seus olhos... Pode ver o quanto eram profundos e tristes e então ela o beijou... Desesperadamente.

Ele tentou afasta-la de si em vão...

No silêncio que os rodeava só se ouvia a respiração deles... Ele chegou mais perto, abraço-a e a beijo-a com cobiça. Naquele momento ela poderia jurar que era a mulher mais cobiçada do mundo.

Ele interrompeu o beijo para abaixar a blusa dela e quando ele tocou em seus seios eles endureceram. Excitada, deixou escapar um gemido. Sentiu no abdômen a pressão da rija masculinidade. E então, toco-a. Ele a agarrou pelos cabelos apertando de encontro ao seu peito e esmago-lhe a boca em um beijo alucinante.

Enquanto suas mãos trabalhavam o desejo dos dois era crescente, cada toque e gemido era uma prévia do êxtase que viria.

Em um movimento rápido ela mudou de posição, agora ele quem estava contra a árvore. E ela se aproveitou disso... Rasgando sua camisa, começou a beijar seu peito, descendo pelo abdômen o deixando louco... Ela queria arranca-lhe a calça no dente, mas ele não deixou. Pelos cabelos ele a trouxe de volta para cima e ficaram os dois ali, se olhando e sentindo a respiração quente um do outro.

- Você não quer fazer isso. – Finalmente ele falou.

- Não tenho nada a perder, estava andando sozinha e você apareceu me seguiu, porque está hesitando agora?

- Você não entende nada. – Ele balançou a cabeça negativamente.

- Não entendo e nem quero. Quero transar com você, aqui e agora. Sem antes ou depois.

Ele a beijou com volúpia. Se fosse para se perder, que fosse real e completamente.

Foi quando um baque a trouxe a realidade. E ela percebeu que ainda estava na cidade, andando e olhando para lua... Olhou para trás e não viu sombra alguma. Foi tudo uma brincadeira da sua mente. Ela sorriu e continuou andando, mas agora ela sabia o que procurava.

Procurava a "sua" sombra.

T.P

Felicidade de Orkut (primeira parte)

Falemos hoje sobre hipocrisia, digo, ‘felicidade de orkut’... Ora! dá no mesmo.

Sinto-me enojada com a capacidade que as pessoas possuem de querer mostrar aos outros como estão “bem” (mesmo que isso não seja real).


Não prego aqui o pessimismo, pelo contrário, sou super a favor das pessoas serem alto astral e sempre pensar ‘pra frente’, positivo... Mas querer mostrar que sua vida é um mar de rosas, achando que isso causará inveja á terceiros, é deprimente... Vamos combinar.


Primeiro: Você não causa inveja, com frases do tipo: “Sou muito feliz” “Oba, era tudo que eu queria” “Amo-te, amor”.


“Sou muito feliz” -à Provavelmente está em casa sem emprego, sem estudar e/ou perdendo as matérias, sentindo-se deprimido e querendo mostrar aos amigos “que ta tudo bem”.


“Oba, era tudo que eu queria” à Não existe projeto algum, está entediado e sentindo-se um lixo.


“Amo-te, amor” à término de namoro, muitas brigas e discussões.



Não concordo quando dizem que isso aqui (mundo virtual) é um mundo a parte onde tudo é permitido... Isso aqui é real, trazem conseqüências reais, não adianta tentar viver “aqui” o que não vive no “mundo real”, não vai funcionar...



O grande problema é a necessidade de mostrar/provar algo para pessoas...

Como se isso realmente importasse.

O que eu quero com esse post?

Meus post’s são sempre sem nenhuma pretensão xD

Só um modo de desabafar...


Mas se você for um desses que se mostra de uma forma e é outra, favor "dá linha" =)

Ando meio sem saco para fantasias... Mostre-me quem é de verdade, mostre seus defeitos e qualidades com atitudes e não com palavras. Não tenha medo do que os outros pensarão, não tente mostrar para os outros que você é BOM deixa que eles percebam isso e se não perceberem e daí?? Seja você mesmo CARALHO.


É tão difícil assim ser real no mundo virtual?



Sem mais =)


sábado, 11 de julho de 2009

Muito mais forte...Inofensiva


Ele me disse que sou falsa, enrolada, mentirosa entre outros adjetivos...

Eu digo... Desculpe-me, eu não consegui te amar!

“Suas desculpas não são sinceras”... Ele insiste, e eu retruco:


Acredite em que você quiser, geralmente, não movo um dedo para mudar a imagem que as pessoas têm de mim, desculpe-me, eu não me importo.


Ok. Contarei a história do início... (ou não)


Namoros que começam pelos motivos errados, obviamente, dão errado.

Eu gostava de alguém, aí você apareceu... A outra pessoa não me queria mais e você demonstrava tudo que eu gostaria que ele sentisse por mim... Então começou a sucessão de erros... Comecei a namorar contigo, eu quis MUITO aprender a gostar de você... Cheguei a gostar, mas não do jeito que você queria... Menti algumas vezes, confesso... Como eu disse, foi um erro atrás do outro... De repente eu estava deixando de “viver” minha vida para viver a sua... “Precisava” sempre estar presente para você se sentir seguro, mas então, me senti acuada, sufocada e foi me afastando aos poucos (outro erro). Deveria ter sido sincera desde o início, preferi fazer o que parecia mais fácil... Você começou a me cobrar e eu odeio cobranças, eu marcava e não ia... Dizia que estava fazendo algo que não estava apenas para me senti “livre” um pouco. Então me interessei por outra pessoa, pela internet, alguém que nem conhecia pessoalmente, era uma válvula de escape (outro erro), você leu meus e-mails e descobriu, leu e-mails antigos também, e aumentou os problemas entre nós.



O fim.



Acredite quando eu digo que lamento, pois eu realmente lamento muito... Errei e errei muito, te magoei, me magoei e agora você me odeia.



Seis meses se passaram e eu percebo que ainda existe uma magoa muito grande. Tentei me reaproximar, ser sua amiga, sem sucesso. Agora percebo que essa atitude (de querer me aproximar) te magoa mais ainda... Desculpe-me.



Apesar de toda essa confusão, aprendi muitas coisas com essa experiência... Mais do que com as outras que duraram anos. Aprendi que devo ser fiel aos meus sentimentos, sempre...


Eu quis amar você, mas, infelizmente, eu não amo ninguém...



Hoje quando eu digo as pessoas que não se aproximem, porque eu posso machuca-las, elas não acreditam... Mantenho todos bem longe do meu coração, pois ele é perigoso... E eu? Eu sou uma eterna insatisfeita. Em busca de algo que não sei o que é.



P.S: Sinto-me um pouco melhor por ter desabafado... Sei lá o que as pessoas que visitam isso aqui vão achar, mas como eu disse no início, pouco me importa o que pensam...



O SISTEMA =)

Uma senhora morreu com um saldo zero no seu cartão de crédito. Em seguida, chegou uma conta da anuidade do cartão. No mês seguinte, mais uma outra conta com juros de mora mais a anuidade. Um parente, consciente, decidiu telefonar para o banco para avisar do óbito.


Seguiu-se o seguinte diálogo:



Parente (P):"Estou telefonando para avisar que a sra. 'X' morreu dois meses atrás com saldo zero no cartão."


Representante do Banco (RB):"A conta não foi fechada e está em atraso. Teremos de cobrar os juros, a multa e a anuidade."


P: "Mas se ela não pagar, o que acontece?"


RB:"Teremos de enviar a conta ou para o setor de fraude ou cobrança, ou até para os dois, e o nome dela para o Credit Bureau (SPC americano)."


P: "Mas, você entendeu que ela morreu?"


RB:"A multa e os juros terão de ser pagos. Pois a conta está em atraso e nunca foi fechada."


P: "Ela morreu!! Você me entendeu?"


RB:"Momento, passarei para o meu supervisor." (Supervisor (S) entra na linha)


P: "Expliquei para a moça que a sra. 'X' faleceu dois meses atrás."


S:"Ocorre que a conta não foi fechada e a multa e juros de mora incidem."


P: "Quer cobrar do espólio dela?"


S:"O sr. é advogado dela?"


P: "Não, sou parente. Você quer o atestado de óbito dela?"


S:"É, talvez ajude. Pode mandar por fax?" (O parente envia o fax.)


S:"O nosso sistema não está configurado para óbitos. Não sei o que mais posso fazer."


P: "Bem, pode continuar mandando a conta. Ela não vai se importar. Você quer o novo endereço?"


S:"Acho que ajudaria, sim."


P: "Wilkshire Memorial Gardens, Setor 8, Lote 68, Estrada 109"


S:"Senhor!!! Aquilo é um cemitério!!!"


P: "Ué, e o que fazem com os mortos no seu planeta??"



quinta-feira, 9 de julho de 2009

Realidade paralela



Saindo da maçante aula de oxi-redução, que por acaso eu consegui entender, deparo-me com uma cena... Pitoresca. rs



Entrei no banheiro feminino do cursinho, e lá estavam duas garotas, uma sentada e a outra praticamente em cima dela... Pensei: “Vixe, a garota ta passando mal” não fiquei olhando para não parecer rude, mas como o ser humano é 99% de curiosidade e vida alheia, olhei pelo espelho...



Foi quando percebi o erro do meu pensamento. Não, ela não estava passando mal e sim fazendo as sobrancelhas... Com todos “aparatos”, tinha espelhinho de mão, creme/óleos, pinça... enfiim... Era um verdadeiro salão de beleza no banheiro feminino do CURSINHO... Galileu, um dos melhores e mais caros da cidade...



Farei uma pequena pausa na história.



Acho que vejo a psicologia por um lado “torto”, porque quero fazer o curso para tentar entender a mente humana (não sei se isso é possível) tentar compreender como alguém pode agir de forma tão, tão estranha x.x Eu sou consciente demais ou elas conscientes de menos?



Voltando as meninas do banheiro... Ajeitei meu cabelo, vesti meu casaco e desci... Estava “filando” a aula de matemática, trigonometria, e me sentindo mal por isso e elas estavam ali, fazendo as sobrancelhas....



Moral da história... Tem? Rs


Só sei que a síndrome do fracasso, do post anterior, não precisou esperar o sol nascer para ir embora...



Obrigado garotas, vocês me fizeram ver TUDO que eu NÃO quero SER. E principalmente a dar mais valor ao meu curso, afinal, estou nele para APRENDER, independente da aprovação no vestibular.

Tudo passa...


Depois de alguns dias sem computador e outros sem teclado, percebi que até a minha vontade de escrever, passou... Tudo passa...


A empolgação... O medo... A coragem... A paixão... A saudade


(passe logo x.x)


Será que minha síndrome do fracasso passa antes do amanhecer??

eu espero... =/

Afinal, estou sendo tudo que odeio em uma pessoa...

pessimista, fraca, desistindo sem lutar... e todas as coisas típica de pessoas fracassadas


*pessoas fracassadas: Não é aquela que erra, perde ou cai e sim aquelas que nem tentam...


ahhhhhh


Por que eu tenho um blog??

nunca tenho nada a dizer... xD

ops... é p isso que serve um blog \o/

Vou para o cursinho e depois eu penso em bastante besteira para escrever...

as minhas besteiras, aquelas que se passam aqui dentro =)

terça-feira, 23 de junho de 2009

Finalmente


E quando, finalmente, vou sair... Chuva \o/
Eu poderia reclamar e dizer: “Que droga só pq vou sair”.
Mas prefiro dizer: “Os céus estão chorando de alegria porque finalmente eu vou sair” \o/

Ta certo que a companhia não é das melhores (hahaha brincadeira Lippe =x)
Mas ta valendo tudo para sair dessa prisão que meu quarto se transformou x.x

Minha chapinha vai, literalmente, por água a baixo... =/
Haushuiahsuihauishuaihsuihasiauh
Melhor assim, quem sabe eu não me animo e tomo um banho de chuva? \o/

É isso, agora vou me arrumar... =x Tudo bem que só saio daqui ás 15:00 x.x maaaaaaaaass sou meio lerda, então...

Fuizz

\o/

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Não se aproxime...

... ou eu te afasto.

- Por quê?

- Não gosto de quem chega muito perto em tão pouco tempo.

- Por quê?

- Porque eu perderia minha fama de mau :D

- É tão importante?

- Sim. Afaste-se antes que se magoe.

- Ok.

domingo, 21 de junho de 2009

Quem disse que eu gosto de você?



Eu não quero gostar de você
Outro dia eu quase cedi
Fui entregue aos rigores da lei
Nas cadeias que inventei
Me isolei pra não ter que explicar
Afinal é mais chique sofrer
Te acusar de não me merecer








Eu não quero gostar de você
Pois seria um erro fatal
Perderia a vantagem de ter
A palavra do final
Olha só como eu sou legal
Até deixo você me entreter
Nosso papo é tão virtual
não sei se quero




Eu não quero gostar de você
Pois seria um erro fatal
Eu não quero gostar de você
Perderia a fama de mau
Minha vida é um drama mas tem (Eu não quero gostar de você)
Tanto efeito especial
Eu não quero gostar de você
Eu não quero gostar de você...